Oficina de teatro contemporâneo

“SEGURANDO A PATA DO LEÃO

OFICINA PARA ATORES / DANÇARINOS

Com a diretora Jadranka Andjelic

NOVA DATA EM BREVE!

A oficina “Segurando a pata do leão” desenvolve no ator a consciência de corpo/voz e constrói a capacidade para dominar as qualidades, direções e dinâmicas das ações no espaço. A oficina apresenta  várias possibilidades na construção ou criação de um espetáculo, através de improvisações corporais e vocais. A diretora trabalha com a criatividade de cada participante, estimulando o processo individual e motivação interior de cada ator.

A oficina usa técnicas de teatro contemporâneo, introduzindo diferentes exercícios para desenvolver a capacidade e consciência física dos atores (treinamento da tradição de Grotowski, “view-points”, exercícios com cordas e bambus desenvolvidos por Jadranka Andelic, princípios de estudo de “teatro antropológico” de Eugenio Barba e de montagem do material dos atores). O trabalho de voz na oficina é baseado no corpo como ressonante e estimula os atores a desenvolverem “diferentes vozes”. Investigar o texto como uma melodia e sua característica dinâmica (ritmo e tempo). Vamos explorar a montagem do texto com ações físicas e a relação entre eles. Os objetos e materiais como papel e bambu serão usados como inspiração para as improvisações, assim como para investigar diferentes possibilidades e dar vida aos objetos em relação a uma cena específica.

Desrição de oficina pdf.>

Jadranka Andelic, diretora sérvia, radicada noo Brasil desde 2008 onde atua junto da Sequência filmes, músicas e cênicas. Dirigiu espetáculos CIDADE IN/VISÍVEL 2010 e CATADORES DE SONHOS – UTOPIA COM ATORES E ALPINISTAS 2011, ambos contemplados com o Prêmio FUNARTE de Teatro Myriam Muniz 2009 e 2010. Ministrou oficinas na UNIRIO, Amok Teatro, Teatro Tablado, UF Uberlândia, Sala Preta/SESI – Barra Mansa, Festival de Teatro Fortaleza, Belo Horizonte-Cia Acômica. Fez parte do ECUM 2006 – Encontro Mundial de Artes Cenicas no Rio de Janeiro e Belo Horizonte.

Fundadora do primeiro laboratório de teatro da antiga Iugoslávia em 1991, transformado dois anos depois no DAH Centro de Pesquisas Teatrais, com um programa de espetáculos, oficinas, palestras e festivais no Belgrado, Sérvia (www.dahteatarcentar.com). Graduada pela Academia Artes Dramática no Belgrado. Desenvolveu suas técnicas com o Odin Teatro, em seminários do Torgeir Wethal 1990–1994 e na International School of Theatre Antropology (ISTA) de Eugenio Barba em 1996 e 1998.

Viajou em turnê pela Europa, Brasil, Greenland, Marrocos, Mongólia e Inglaterra, Nova Zelândia, Singapura e EUA.

Prêmios: Luigi Pirandello Internacional Prize 1997 que Eugênio Barba dividiu  com o DAH, Otto Renne Castillo Award (New York 2007), Prêmio de ERSTE Fundation (Europa) pelo espetáculo In/Visible City, 2009.

Últimos Espetáculos: Times of the Wind (Dinamarca) e Landscape of Memories (Espanha/Sérvia) 2000; Memento (Dinamarca) 2002; Seekers (Sérvia) 2005; Espelho Móvel (Espanha/Sérvia) 2007; In/Visible City 2007/2008 Sérvia;

No Brasil: Procurando Eva – supervisão (Museu de Republica, SESC São Jão de Meriti, Rio de Janeiro) 2009, Cidade In/Visível 2010 – Rio de Janeiro, Catadores de Sonhos 2011 – Rio de Janeiro. CATADORES DE SONHOS – Utopia com atores e alpinistas,  Rio de Janeiro, 2011 (Prêmio Myriam Muniz 2011 para circulação), MEMÓRIAS DO PEQUENO CIRCO, 2014/2015.

Diretora artística de MAPA – Academia Móvel de Artes Cênicas (Holanda) na Sérvia, 2007/2008; Curadora do Festival Internacional de Novo Teatro – INFANT, Sérvia 2009/2010.  Diretora artística (com Paola Vellucci) de MULTICIDADE – Festival Internacional de Mulheres nas Artes Cênicas, Rio de janeiro 2015.

INSCRIÇÃO